Aplicativo gratuito Pró-Mamá, desenvolvido por estudantes do campus, é finalista de prêmio nacional

Incentivar o aleitamento materno, agregar informação e segurança às famílias e, assim, contribuir para o desenvolvimento infantil. Esses são alguns objetivos do aplicativo (APP) gratuito Pró-Mamá. Desenvolvido por estudantes e professores do curso superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas do Campus Osório do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) a partir de uma demanda da Secretaria de Saúde do município de Osório, o Pró-Mamá é um dos finalistas do prêmio da Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2019, na categoria “Primeira Infância”. Em abril, o aplicativo já havia conquistado o primeiro lugar na categoria “Atenção Básica” no 31º Congresso do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS).

Em uma reunião realizada no dia 29 de julho, no gabinete do prefeito municipal Eduardo Abrahão, as equipes da Secretaria de Saúde, do Banco do Brasil e do Campus Osório  anunciaram ao chefe do poder executivo que eram finalistas do prêmio. Pela instituição de ensino estavam presentes o professor de Informática Bruno Fernandes, o aluno egresso e um dos programadores do aplicativo “Pró-mama” José Paulo Oliveira Filho e o coordenador de Desenvolvimento Institucional Éder Morari. Também participaram Viviane Heckler e Gislaine Ferreira, idealizadoras do Pró-Mamá e profissionais atuantes na área da saúde no município; Emerson Smaniotto, gerente geral do Banco do Brasil, acompanhado do gerente do plano de governo Gustavo Silveira.

Em sua fala, o prefeito declarou estar muito contente com os resultados adquiridos durante esse tempo em que o programa está em atuação. Segundo ele, a prefeitura pretende manter a parceria com o Instituto Federal, visando o investimento em novas tecnologias que valorizem e tragam benefícios à comunidade osoriense.  Os três finalistas receberão um valor para reaplicarem em seus projetos, além da produção de um vídeo institucional. Abrahão disse que “pretende dividir o valor com o IFRS Campus Osório, que foi parceira em todo processo de criação do aplicativo Pró-Mamá”. A cerimônia de premiação ocorrerá em outubro.

Ex-aluno do Instituto, José Paulo Oliveira Filho afirmou estar muito contente com o resultado positivo do programa: “É muito legal receber reconhecimento pelo seu trabalho. A parte de programação é muito interessante e por muitas vezes não é compreendido”, declarou.

Como funciona:

O usuário cadastra a data de nascimento da criança, entre 0 e 2 anos de idade, e passa a receber notificações com informações que contemplam a saúde de forma integral, entre os quais aleitamento materno, vacinas, crescimento e desenvolvimento do ponto de vista físico e emocional. Até o sétimo dia do bebê cadastrado, as mensagens são diárias; depois, até os 12 meses, passam a ser semanais. De 1 a 2 anos, são notificações quinzenais.

É possível ter uma galeria de fotos do bebê, registrar as datas dos marcos de desenvolvimento e o crescimento pondero-estatural. Existe a possibilidade de interação com a equipe do Programa Municipal de Aleitamento Materno de Osório, através da sessão fale conosco, pela qual a mãe envia dúvidas para serem respondidas pelos profissionais. Na aba de dúvidas frequentes, o usuário terá acesso a informações sobre as intercorrências mais comuns desse período, através de texto e link para vídeos do canal do Pró-Mamá no YouTube.

Desenvolvimento da tecnologia:

O APP é uma das ações do Programa Municipal de Aleitamento Materno de Osório, intitulado Pró-Mamá. Surgiu como uma solução para expandir as orientações do programa para a população que não utiliza o Sistema Único de Saúde (SUS) no município e para aproximar as famílias da equipe de saúde. Pode ser utilizado nas principais plataformas móveis: Android e iOS. O lançamento ocorreu em agosto de 2018 e em um ano já obteve 713 downloads. A média semanal é de 92 acessos.

A tecnologia foi desenvolvida pelos alunos José Paulo Oliveira Filho, Lucas Jardim da Silva e Max Carlesso dos Santos, sob orientação dos professores Bruno Fernandes e Diana Cabra, do IFRS; e o conteúdo pela equipe do Pró-Mamá, com base na literatura atual. O APP não substitui o atendimento presencial com os profissionais de saúde, mas é um complemento.

Sobre o Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social – criado em 2001 e realizado a cada dois anos, o prêmio tem por objetivo identificar, certificar, premiar e difundir tecnologias sociais já aplicadas e implementadas, que sejam efetivas na solução de questões relativas à alimentação, educação, energia, habitação, meio ambiente, recursos hídricos, renda e saúde. Conheça o site do prêmio

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.