Assembleia e Executivo assinam ofício pedindo prioridade na vacinação de professores

Um ofício reivindicando a prioridade na vacinação de professores foi assinado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gabriel Souza (MDB), e pelo governador, Eduardo Leite (PSDB), nesta terça-feira (2). O documento, endereçado ao Ministério da Saúde, pede que os educadores, bem como os demais trabalhadores da educação da rede estadual, sejam incluídos no grupo preferencial para a imunização contra a Covid-19.
A iniciativa depende do volume de doses encaminhadas pelo Ministério ao Rio Grande do Sul, conforme Leite. Está prevista para esta quarta-feira (3) a chegada de mais 174,8 mil vacinas CoronaVac. Com esse novo lote, o Estado terá recebido quase 1,1 milhão de doses. Segundo ele, se o cronograma de imunização federal for cumprido, será possível antecipar para meados de maio a vacinação dos professores e garantir o retorno das aulas de forma mais segura. “É importante que tenhamos os profissionais da área da educação imunizados para dar a eles a tranquilidade que permita o retorno às aulas com serenidade”, disse Leite. De acordo com o Ministério da Educação, o estado tem cerca de 127 mil educadores em exercício nas redes pública e privada, nos níveis municipal, estadual e federal.
Gabriel reforçou a importância simbólica da iniciativa – que reuniu representantes do poder público e da sociedade civil organizada – ao transmitir à população o sentimento de consenso do que é prioridade em um momento de crise sanitária. “Represento aqui a Assembleia e a unidade dos 55 deputados. O Parlamento gaúcho foi o primeiro do país a votar pela antecipação da compra da vacina e de forma unânime. Também criou uma comissão de acompanhamento do planejamento da distribuição das mesmas. Isso comprova que o assunto é prioridade para o conjunto de deputados, pois só a imunização vai resolver de forma definitiva a pandemia”, defendeu o presidente.
Projetos pela educação
Gabriel destacou ainda os projetos de lei elaborados pelas deputadas Sofia Cavedon (PT) e Zila Breitenbach (PSDB), ambos protocolados na Assembleia com o pleito de inclusão dos professores e trabalhadores da educação no calendário de vacinação contra o coronavírus. Também lembrou que o novo presidente da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia da AL, deputado Carlos Búrigo (MDB), iniciou os trabalhos do grupo com o mesmo objetivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.