Estado divulga atualização sobre retorno das aulas presenciais nas escolas estaduais

Com a autorização para o retorno das aulas presenciais da rede estadual no Ensino Médio e Técnico, além dos anos finais do Ensino Fundamental, a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) atualiza os dados recebidos das 30 Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) sobre o funcionamento das escolas.

Até o momento, 168 escolas recebem alunos para aulas presenciais na rede pública estadual.

No Estado, 234 municípios têm decretos que restringem a realização de aulas presenciais. Nessas regiões estão cerca de 300 mil alunos matriculados.

Entrega de EPIs

Sobre a entrega de equipamentos de proteção individual (EPIs) e produtos de higienização, até o momento, 88% dos materiais prioritários (álcool gel, máscaras e termômetros), indispensáveis para a realização de aulas presenciais, já foram entregues nas escolas.

Considerando os itens prioritários e os demais produtos de higienização como água sanitária, detergente, limpador multiuso, papel toalha e tapete sanitizante, o total global das entregas é de 61%.

Somente para a compra de EPIs e materiais de higienização, o governo do Estado investiu R$ 15,3 milhões. O processo de entrega para as instituições de ensino começou em outubro e segue neste novembro.

Constituição dos COEs

Sobre a constituição dos Centros de Operação em Emergência (COEs) nas escolas, 2.299 já foram publicados em Diário Oficial.

A Seduc reforça que as instituições de ensino que, até o momento, não reiniciaram as aulas presenciais, devem permanecer abertas em regime de plantão para receberem os EPIs e materiais de higienização que estão sendo entregues em todo o Estado, além da organização dos espaços físicos de acordo com os protocolos sanitários, gestão do quadro de recursos humanos, atendimento para apoio às aulas remotas, entre outras ações de preparação.

Texto: Ascom Seduc
Edição: Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.