Operação no combate à lavagem de dinheiro, roubo/furto de veículos

A Polícia Civil Gaúcha, por meio da Delegacia de Roubo de Veículos (DRV/Deic), em cooperação com a Delegacia de Repressão à Lavagem de Dinheiro (DRLD/Deic), nesta sexta-feira (11) deflagrou uma Operação Policial de combate à organização criminosa investigada pelo cometimento, em tese, de crimes de Lavagem de Capitais, Roubo e Furto de Veículos, Adulteração de Sinais Identificadores, Receptação e Uso de Documentos Falsos. Foram executadas 50 ordens judiciais, entre mandados de prisão, de busca e apreensão, sequestro de veículos e bloqueio de contas bancárias em seis cidades do estado (Porto Alegre, São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Alvorada, Tramandaí e Cidreira), além de Florianópolis/SC.

Durante a ação de hoje, 13 pessoas foram presas, resultando em 17 pessoas presas no total da operação. Dois veículos de luxo também foram apreendidos. De acordo com os delegados Rafael Liedtke (DRV/Deic), Marco Guns (DRV/Deic) e Marcus Viafore (DRLD/Deic), as investigações tiveram início há cerca de nove meses, quando um casal foi preso em flagrante no município de Cachoeirinha, na posse de seis veículos furtados/roubados e já clonados, além de documento de porte obrigatório falsificado.

A partir daí, as investigações policiais que se seguiram demonstraram a existência de um verdadeiro esquema criminoso, consistente na prática de furtos e roubos de veículos sob encomenda e na clonagem desses automóveis subtraídos (adulteração de seus sinais identificadores). Os lucros auferidos indevidamente pelos indivíduos com a prática desses delitos seriam divididos por todos integrantes da organização criminosa, de acordo com a tarefa realizada por cada criminoso no decorrer do intento delitivo.

As ordens judiciais foram deferidas pela 17° Vara Criminal do Foro Central da Capital (competente para o processo e julgamento de delitos envolvendo Organizações Criminosas e Lavagem de Capitais), após parecer favorável emanado pela respectiva Promotoria de Justiça Especializada do Ministério Público Estadual.

A Operação Policial contou com essencial colaboração da Delegacia de Roubo de Veículos da Deic de Santa Catarina, coordenada pelo delegado Rodrigo Bortolini, que executou mandados de busca e apreensão e de prisão em desfavor de criminoso gaúcho residente na localidade de Ingleses (Florianópolis/SC), com ele tendo sido apreendido (por força de ordem judicial de sequestro) um veículo de luxo modelo BMW, X3, cor branca, avaliada em, aproximadamente, 140.000,00 (cento e quarenta mil reais).

Segundo os delegados, os investigados respondem a Inquéritos Policiais na DRV e na DRLD/Deic, instaurados para apurar os seguintes delitos: 1) Organização Criminosa (artigos 1° e 2° da Lei 12.850/13 – pena máxima prevista de até 8 anos de reclusão); 02) Lavagem de Capitais (artigo 1° da Lei n° 9.613/98 – pena máxima de até 10 anos de reclusão); 03) Roubo de Veículo (artigo 157, parágrafo 2°, e parágrafo 2° -A, inciso II, do Código Penal – pena máxima de até 16 anos); 04) Furto de Veículo (artigo 155, parágrafo 4°, inciso IV, CP – pena de reclusão de até 8 anos); 5) Receptação (artigo 180 do CP – pena máxima de até 5 anos de reclusão); 6) Adulteração de Sinais Identificadores de Veículos Automotores (artigo 311 do CP – pena máxima de até 6 anos de reclusão); e 7) Uso de Documentos Falsos (artigo 304 do CP – pena de até 6 anos de reclusão).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.