Prefeitura busca recursos para Casa do Imigrante

Dando continuidade à agenda, iniciada na segunda-feira, 17, em Brasília, pelo prefeito Ary Vanazzi e o secretário de Cultura  e Relações Internacionais, Pedro Vasconcellos, em reunião com o secretário especial de Cultura do Ministério da Cidadania, Henrique Pires, em busca por recursos ou financiamentos para a recuperação da Casa do Imigrante, na Feitoria, nesta terça-feira, 18, o secretário de Infraestrutura Cultural do Ministério da Cidadania, Paulo Nakamura, esteve em São Leopoldo para conhecer o local e o Museu Histórico Visconde de São Leopoldo.

Acompanhado pelo secretário Pedro Vasconcellos, Nakamura visitou a Casa do Imigrante e sua história e afirmou: “Entendemos a importância deste espaço para a história e cultura do país, vamos apoiar e tentar achar um meio que formalizar está parceria que só tem a acrescentar na cultura de nosso país”.

Na Prefeitura, Paulo Nakamura foi recebido pelo prefeito Ary Vanazzi para tratar da restauração da Casa do Imigrante e também a construção de um sítio histórico naquela área. “Um episódio muito grave que aconteceu foi a queda deste ponto histórico. E é muito importante iniciarmos o processo de restauração, pois pra 2024, quando são celebrados os 200 anos da vinda dos alemães, nós temos que estar com esse símbolo da imigração pronto. Mas antes de tudo, temos que formalizar o projeto. Para a construção do parque temos que tomar todos os cuidados, pois se tratando de uma área histórica ela tem muitas regras a serem seguidas”, disse Vanazzi.

Segundo Vanazzi a visita de representantes do Governo Federal é muito importante para o município. “Todo início de governo tem um processo de um ano para se estabelecer, montar os projetos e uma estratégia. Quando Brasília se aproxima da cidade a visão muda o conceito e a relação deles com o município, porque acabam conhecendo um pouco da realidade da região. A visita do Nakamura reforça a importância de conhecer os lugares antes de colocar os projetos em ação”, completou o Prefeito.

O secretário Nakamura agradeceu a oportunidade de estar em contato e poder conhecer um pouco da história. “Foi uma grata surpresa ter conhecido pontos importantes da cidade e ver tantas pessoas envolvidas com isso. É muito interessante ver a parceria que vocês tem com a Unisinos, fortalecendo o público-privado na cidade”, disse Paulo.

Na reunião estiveram presentes o diretor-regional do Ministério da Cultura, Álvaro Franco; o diretor-presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, Marcelo Buz; o presidente da Câmara de Vereadores, Ary Moura; representante da Associação dos Empresários e Profissionais Liberais do Bairro Feitoria (Assemplife), Mauro Steffen.

No roteiro, Paulo Nakamura visitou ainda o Museu Histórico Visconde de São Leopoldo, onde foi recebido pelo presidente Cássio Tagliari; a representante da Unisinos, professora Cristina Schneider e membros da diretoria do museu.

Restauração pode chegar a R$ 2 milhões

Em 5 de março, parte da Casa do Imigrante desabou. Desde então, o município busca recursos para a reforma do piso, do telhado e das paredes que desabaram e, também, a construção de um sítio histórico na mesma área. Os valores para a restauração e construção, de acordo com o secretário Pedro, serão de R$ 1,5 milhão a R$ 2 milhões.

[Texto: Laura Santos – estagiária da SMED – e Rodrigo Jankoski – MTB – 19.635/RS – estagiário da SECULT | Jornalista Responsável: Aline Marques – MTb – 8.929 | Scom/PMSL]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.